Chester, muros e mágica cidade inglesa

Há cidades que quando você visita fica apaixonado, porque eles têm algo de mágico no ambiente, uma aura especial que as torna únicas e inesquecíveis. E a histórica cidade de Chester é uma delas. Talvez porque parece que está ancorada no tempo, talvez por ser a cidade medieval mais bem preservada da Inglaterra, talvez por suas ruínas romanas, ou talvez por sua encantadoras casas medievais que percorrem um capacete antigo de pedestres cheia de sabor e ambiente. O que está claro é que é uma das cidades com mais história da Inglaterra e, por isso, durante nossa viagem para Liverpool decidiu passar um dia por lá. Hoje eu conto o que ver e fazer em Chester, a mágica e a murada cidade inglesa.
Onde está Chester
Chester está situada a noroeste de Inglaterra, na fronteira com o País de Gales e tem cidades vizinhas tão importantes como o Liverpool ou Manchester. Chegar a partir de ambas as cidades é bem fácil, já que está muito bem ligado por comboios. É capital do condado de Cheshire e tem uma população de cerca de 120.000 habitantes. Em época de verão é quando recebe mais visitantes.

Breve história de Chester
Resumir em poucos parágrafos a história de uma cidade é quase um sacrilégio, mas eu não quero cansaros com aulas de história, pois não é o objetivo deste blog, nem eu sou um entendido na matéria. Chester foi fundada pelo imperador Vespasiano no ano 79 de nossa era para defender as terras férteis do rio Dee. O que começou como um acampamento romano acabou sendo uma prospera cidade que sofreu invasões celtas e vikings, mas é na Idade Média, quando experimenta um grande crescimento, sobretudo entre os séculos XII e XIV, devido à sua localização estratégica e seu porto comercial.
Curiosamente era muito mais importante do que a vizinha de Liverpool, fundada em 1207 como um porto de mar para conquistar a Irlanda. Mas foi em 1.599 quando Chester perdeu definitivamente a sua hegemonia na região, já que os navios não podiam chegar por rio e Liverpool passou a ganhar importância a costa de Chester. Continuou a crescer à sombra de Liverpool e hoje em dia é uma cidade média de mais de 100.000 habitantes, que, graças à sua vasta história, que é cheia de visitantes desejosos de descobrir o seu bem preservado e encantadora cidade velha medieval ou suas muralhas romanas.
Que ver e fazer Chester
– Passear e comprar. O modelo romano de ruas em grade faz com que seja fácil a visita do centro histórico a pé de todos os monumentos. É uma delícia percorrer o centro histórico é cheio de casas medievais, ruínas romanas e a sua atmosfera festiva de compras. Porque esta cidade tem fama, merecida, de ser o paraíso das compras.
– As casas com estruturas de madeira são um dos acusações de Chester e uma imagem que não se vai esquecer. Impolutas fachadas brancas com suas vigas de madeira delimitam as principais ruas pedonais da população, dando-lhe aquele ar antigo e envelhecido, que é tão famosa foi feito para Chester.
– Muralhas: Chester conserva um magnífico recinto amuralhado e é possível passear pelas muralhas que rodeiam a cidade antiga. Uma atividade curiosa e gratuito.

– A Catedral normanda de Chester é outro dos principais pontos de interesse da cidade. Situada na praça do município, este imponente edifício que começou a ser construído em 1.250 é um dos monumentos mais visitados. Não passear os seus vitrais, o teto da nave central, ou a vista da sua torre.
– A rua Eastgate é a artéria principal da cidade e local de passagem obrigatória de locais e de tudo o que visita Chester. The cross, uma cruz medieval em uma pequena praça onde convergem as 4 ruas mais importantes, está sempre animada e a qualquer hora você pode ver shows de artistas de rua.
– Relógio de ferro Eastgate. A porta de entrada para o centro histórico, há um relógio especial e dizem que depois do Big Ben, o relógio mais fotografado do mundo. Quando foi demolida a antiga porta da muralha e se construiu este arco, decidiu-se construir um relógio sobre ele, para celebrar o jubileu da Rainha Vitória. Sobre uma estrutura de ferro, foi inaugurado em 1.899, coincidindo com o 80 aniversário da Rainha Vitória e hoje é um dos atrativos turísticos e lugar mais fotografado da encantadora Chester. A verdade é que muito atraente e fotogênica.
– As Galerias comerciais The Rows datam da idade média ( século XIII) e têm a peculiaridade de estar integradas nas preciosas casas com estruturas de madeira. Estão cobertas e em dois níveis e atravessam as ruas Eastgate, Bridge e Watergate. Lojas de todos os tipos fazem as delícias dos amantes das compras, passeando por galerias e passagens de outra época. E se chover, que o melhor plano que ter cobertura, fazendo compras…

– O Museu Grosvenor não pudemos vê-lo por falta de tempo e, além disso, li que era pequeno e não muito interessante, mas ainda assim, se vai com o tempo, você pode aproximar de vocês a conhecer um pouco mais da história da cidade. É grátis.
– Também há grandes jardins como Grosvenor Park, The Meadows mas por falta de tempo não pude visitar, mas como costuma ser habitual, são ideais para relaxar ou para fazer um piquenique, se há bom tempo.
– O Anfiteatro romano de Chester, foi o maior da Grã-Bretanha na época romana e servia como entretenimento e formação militar. Se a caminhar ao sul das muralhas verá perfeitamente, mas há que dar imaginação porque não resta muito dele….
– Há Passeios históricos para todos os gostos. Não é difícil encontrar por Chester às pessoas disfarçada que, na realidade, são os guias que ensinam toda a história da cidade de uma forma diferente. Como por exemplo Dewa Roman Experience, onde guias vestidos de legionários romanos mostram os prós e contras de Chester na época romana. Ou o Chester walking Tour para conhecer os mais de 2.000 anos de história de Chester. E há até um Tour de fantasmas, que nesta cidade dizem que abundavam os mistérios e espíritos…. Se você não gosta de sobressaltos, o River Cruise passa através do rio Dee e a certeza de que você relaxa mais.
– Às 12 do meio-dia, na cruz do centro nevrálgico do centro medieval, o pregoeiro da cidade, vestidos com traje de época, vos contará com as notícias mais importantes da cidade, como se fazia na idade média neste mesmo lugar.
– Corrida de cavalos. Certeza que alguma vez haveis ódio falar do hipódromo de Chester e de suas famosas corridas de cavalos, não em vão tem o orgulho de ser o mais antigo hipódromo da Inglaterra ( 1539). Não fui mas deve ser uma toda uma experiência de passar um dia nas corridas….
– Chester também conta com um importante zoo, considerado um dos mais importantes da Inglaterra. Tem mais de 12.000 animais e o visitam a cada ano cerca de 1,6 milhões de pessoas.
– Para comer ou tomar uma boa cerveja há muitos pubs eu, porém, vos aconselho Ye Olde Custom House Inn, um autêntico pub e tranquilo, onde você come bem, a preços razoáveis. Baixas pela rua eastgate e começa a andar pela rua watergate. À esquerda você tem uma casa maravilhosa de época.
Mais informações

Chester, muros e mágica cidade inglesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *